Conceito de currículo e o processo de integração de tecnologias ao currículo



Novas tecnologias surgem a todo o momento e nos deixam com a sensação de que estamos sempre a recomeçar. Rever nossos conceitos e práticas significa recontextualizar o que construímos em outras situações, isto é, resignificar o que já possuía algum significado anteriormente construído ou tomar consciência de hábitos automatizados sobre os quais deixamos de refletir. Afinal, somo seres inconclusos e em constante processo de aprendizagem

Vale lembrar o que Paulinho da Viola traz em música:

"A toda hora rola uma história
Que é preciso estar atento
A todo instante rola um movimento
Que muda o rumo dos ventos".


Com essa idéia de mudança, trazemos o que Paulo Freire deixou registrado em inúmeras palestras: "Há necessidade de sermos homens e mulheres de nosso tempo que empregam todos os recursos disponíveis pra dar o grande salto que nossa educação está exigir".

Diante das idéias de Freire de revalorização da escola e exortação à mudança, das experiências analisadas nas atividades anteriores e de artigos que trazem importantes referências teóricas sobre o tema Currículo, projetos e tecnologias, vamos pensar sobre as seguintes questões:

O que é currículo?
Quais as contribuições das tecnologias ao desenvolvimento do currículo?
Como integrar efetivamente as tecnologias ao desenvolvimento do currículo?
Como desenvolver projetos no âmbito do currículo?

Para nos ajudar a responder estas questões articulando a prática analisada com a teoria, vamos efetuar a leitura dos seguintes artigos:
Desafios e possibilidades da integração de tecnologias ao currículo” e “Pedagogia de projetos: fundamentos e implicações”. (Guia do cursista, págs. 183 e 187);

(Guia do formador, p. 106)


Tecnologia e Currículo
Segundo o dicionário, “Currículo são as disciplinas de um curso escolar”.
Quando se trata de um curso escolar, não podemos deixar de falar em metodologias e estratégias que deverão ser utilizadas para que o currículo seja cumprido como foi programado.
Hoje em dia são inegáveis as contribuições que a tecnologia traz para o desenvolvimento de novas metodologias e estratégias de ensino, proporcionando a integração do projeto curricular com a intencionalidade pedagógica de desenvolver a capacidade de pensar e aprender, interagindo com o objeto de conhecimento (conteúdo).
Dentre as várias contribuições que a tecnologia oferece, podemos citar: articulação entre disciplinas e mídias digitais; tecnologia digital de busca, seleção, articulação e produção de novas informações; comunicação multidirecional; representação e produção colaborativa de conhecimento; inter-relação entre tecnologia, conteúdo e educação; metodologias que levam em conta o interesse e as preferências de aprendizagem dos alunos,etc.
Entretanto, vale ressaltar que a tecnologia por si só não é capaz de revolucionar e nem resolver todos os problemas da educação, mas a forma de encarar esta tecnologia, por parte dos profissionais da educação é determinante para que a mesma seja uma forte aliada na mudança de paradigmas, concepções e atitudes frente as inovações pelas quais a sociedade passa atualmente e que são exigidas da escola.
Ao adotar esta nova ferramenta metodológica, o professor estará abrindo caminho para uma aprendizagem construcionista que estará proporcionando a interação entre tecnologia e currículo, bem como estabelecendo um novo vínculo com os alunos, pois deixará de ser um transmissor de informações e se tornará um mediador entre estes e o conhecimento, proporcionando situações de aprendizagem significativas, onde os alunos serão construtores de seu próprio conhecimento.
Uma das formas de se trabalhar o currículo é utilizando projetos de aprendizagem, porém deve se ter o cuidado de não se propor projetos prontos aos educandos, devemos elaborar os mesmos, visando atender as reais necessidades de nossos alunos, bem como tirando suas dúvidas sobre determinado tema, através da execução do projeto, ou propiciando aos alunos o desenvolvimento de projetos próprios, que venham satisfazer as curiosidades dos mesmos em relação ao conteúdo estudado, ampliando desta forma sua aprendizagem.

Edma Maria de Resende

xxxxx_xxxx_xxxxx

Um currículo educacional é um caminho a percorrer rumo ao aprendizado dos alunos. É formado, além dos componentes curriculares, por tudo aquilo que acontece na escola.

Segundo o DIEB (Dicionário Interativo da Educação Brasileira), Currículo escolar é o conjunto de dados relativos à aprendizagem escolar, organizados para orientar as atividades educativas, as formas de executá-las e suas finalidades. Geralmente, exprime e busca concretizar as intenções dos sistemas educacionais e o plano cultural que eles personalizam como modelo ideal de escola defendido pela sociedade. A concepção de currículo inclui desde os aspectos básicos que envolvem os fundamentos filosóficos e sociopolíticos da educação até os marcos teóricos e referenciais técnicos e tecnológicos que a concretizam na sala de aula. (DIEB - Dicionário Interativo da Educação Brasileira. Disponível em: http://www.educabrasil.com.br/eb/dic/dicionario.asp?id=72. Acesso em: 29/06/09).É muito importante incluir no currículo as TIC, pois são várias as contribuições das tecnologias ao desenvolvimento do currículo, entre essas contribuições, podemos citar: o uso das tecnologias possibilita mudanças na aprendizagem, no ensino e na gestão da sala de aula. Conforme ALMEIDA e PRADO(2008):

A integração entre tecnologias e currículo que se estabelece numa ótica de transformação da escola e da sala de aula em um espaço de experiência, de ensino e de aprendizagem ativa, de formação de cidadãos e de vivência democrática, ampliando pela presença das tecnologias.” (Desafios e possibilidades da integração de tecnologias ao currículo. Disponível em: http://tvebrasil.com.br/salto, IN: Tecnologias da Educação: ensinando e aprendendo com as TIC – Guia do Cursista, Ministério da Educação, 2008)

Outra ação imprescindível é a adoção de design educacional como base da prática pedagógica com o uso de tecnologias para proporcionar a integração de diferentes mídias ao currículo, tendo como foco principal a aprendizagem do aluno. ALMEIDA e PRADO (2008) destacam que:

"Design educacional é um processo dialético no qual forma e conteúdo, tecnologia e educação, se inter-realcionam e constituem o currículo construído na ação com a intenção explícita de favorecer ao aluno a aprendizagem significativa em um processo dialógico, que trabalha com o conhecimento em rede numa abordagem construtiva e sócio-interacionista.” (Desafios e possibilidades da integração de tecnologias ao currículo. Disponível em: http://tvebrasil.com.br/salto, IN: Tecnologias da Educação: ensinando e aprendendo com as TIC – Guia do Cursista, Ministério da Educação, 2008).

Para desenvolver projetos no âmbito do currículo, é preciso repensar a função da escola, reformulando o design educacional, tendo o aluno como foco principal. Sendo que o projeto precisa ser bem planejado e ter clara a sua intencionalidade dando oportunidade de participação do aluno também na construção do projeto e não apenas na sua execução.

Iliana Rosa

Segundo o site:http://wiki.educartis.com/wiki/index.php?title=Curr%C3%ADculo_escolar O currículo reflete todas as experiências em termos deconhecimento que serão proporcionados aos alunos de um curso.
Hoje se tem evidência de que as tecnologias, especialmente as digitais, com as potencialidades de registro, busca e atualização constante vem trazendo suas contibuições para o desenvolvimento de novas metodologias e estratégias de ensino integradas a um projeto currícular com intencionalidade pedagógica.
Algumas das contribuições que as tecnologias apresentam são: comunicação multidirecional, representação e produção colaborativa de conhecimento, metodologias que levam em conta o interesse e as preferências dos alunos.
Para desenvolver projetos no âmbito do currículo, primeiro o projeto tem que ter o foco na direção do aluno, oportunizando o mesmo a participar dos temas; fortalecer a sua autonômia, o comprometimento e as responsabilidades compartilhadas; valorizando diferentes habilidades. Simone.




O currículo pode ser considerado um plano estruturado onde se encontram enunciados as principais fiinalidades, objetivos,conteúdos e linhas orientadoras do que se pretende ensinar.
Integração curricular das TICs consiste na criação de situações de aprendizagem recorrendo às mesmas. O desenvolvimento de projetos tem que ser pensando na direção do aluno, pois o efeito positivo da integração da tecnologia só é visivel quando os professores utilizarem com os alunos novos formalismos para tratar e representar a informação, apoiar os alunos a construir conhecimento significativo, para desenvolver projetos integrando criativamente as tecnologias no currículo.
E importante refletir sobre a forma como a tecnologia é integrada nas nossas escolas e apesar de a aprendizagem dos alunos ser um dos pontos mais importantes para o professor, é essencial que os mesmos percebam o papel fundamental que desempenham na integração da tecnologia.
Geralda Luiza

“O currículo escolar reflete todas as experiências em termos de conhecimento que serão proporcionados aos alunos de um determinado curso. A origem da palavra currículo – currere (do latim) – significa carreira. Assim, o currículo escolar representa a caminhada que a aluna ou o aluno fazem ao longo de seus estudos, implicando tanto conteúdos estudados quanto atividades realizadas sob a tutela escolar.” (Wikiducação: )
Após várias reflexões a respeito de currículo trazidas por textos e definições de dicionários, o currículo escolar deve ser elaborado segundo uma intencionalidade pedagógica para que os objetivos do ensino possam ser alcançados.
Neuber R. Souza





Segundo o dicionário Caldas Aulete currículo é o conjunto de matérias de um curso.
A integração entre tecnologias e currículo traz contribuições significativas à aprendizagem quando acontece integrado a um projeto curricular com clareza da intencionalidade pedagógica voltada ao desenvolvimento da capacidade de pensar e aprender com tecnologias. Prado (1996 ), salienta que a mudança de concepções e atitudes não pode ser vista e tratada como ato mecânico; implica enfrentar desafios relacionados à reconstrução da prática, processo que envolve vivência reflexiva sobre a própria prática, articulada com novos referenciais e concepções.
Sônia.

De acordo com o Dicionário da Língua Portuguesa de Antenor Nascentes, “currículo quer dizer ato de correr; as matérias constantes de um curso; conjunto de indicações relativas a um estudante ou a um candidato (lugar e data de nascimento, antecedentes, etc.); folha que contém estas informações”.
No âmbito da educação conforme as Diretrizes Curriculares para a Educação Fundamental da Infância e da Adolescência - Secretaria Municipal de Educação de Goiânia citando (Sacristan, 1998 p. 132): O currículo pode ser concebido como um projeto, trajetória, cujo processo de construção e desenvolvimento é interativo, implica interdependência entre o que é estabelecido no plano normativo e o que se desenvolve no contexto escolar.
Como prática pedagógica, o currículo configura-se por medidas internas e externas ao contexto escolar, de acordo com as perspectivas dos diversos sujeitos e momentos históricos, e inclui elementos das dimensões normativas, manifesta e oculta. O currículo manifesto se expressa naquilo que se diz que se ensina; o currículo o culto é o que se ensina ou se deixa de ensinar e não se diz.
Segundo o autor citado, o currículo das praticas escolares tem uma dimensão sócio política inegável que se relaciona com as funções de socialização que a escola tem dentro da sociedade. Como hábitos de ordem, pontualidade, correção, respeito, competição, colaboração, docilidade e conformidade, são entre outros, aspectos inculcados consciente ou inconscientemente pela escola, que denotam um modelo de cidadão.
O video da professora Clara Coutinho, nos mostra que as tecnologias podem trazer contribuição ao currículo a medida que o professor conheça as tecnologias, (não é preciso grande competência na área de informática), mas que tenha clareza do uso dos objetivos, de sua área de atuação para a utilização das tecnologias com seus alunos na sala de aula.

Irani Meneses




Segundo Samuel Rocha Barros (op. Cit., p. 170-1), em sentido amplo o currículo escolar abrange todas as experiências escolares de aprendizagem planejadas e patrocinadas pela escola, ou seja, são todas as atividades através das quais o aluno aprende. Em sentido restrito currículo escolar é o conjunto de matérias a serem ministradas em determinado curso ou grau de ensino. De forma ampla ou restrita, o currículo escolar abrange as atividades desenvolvidas dentro da escola, essas atividades correspondem a uma finalidade e são executadas de acordo com um plano de ação determinado, isto é, estão a serviço de um projeto educacional.
A integração entre tecnologia e o currículo escolar ainda é uma experiência que não conseguiu mobilizar o sistema educacional como um todo, essa integração é mais presente na rede particular de ensino. Nessa perspectiva, faz-se necessário políticas educacionais que possibilite o aparelhamento das escolas públicas afim de que se possa ao menos melhorar essa integração tecnologia e currículo educacional na rede pública.

Ramon Amaral